OBRAS

Nova licitação será aberta para troca do telhado da Câmara

27/09/2013 - 17h50

 

Compartilhar via E-mail

Um novo processo de licitação para reforma do telhado da Câmara Municipal de Santa Bárbara d'Oeste será aberto nos próximos dias, já que as duas empresas que apresentaram proposta para realização do serviço, na abertura dos envelopes, ontem, não disponibilizaram documentos considerados essenciais para a definição do responsável pela obra. Quatro dos seis estabelecimentos que participaram da visita técnica na semana passada não comparecerem à reunião, que durou cerca de duas horas.

Reunião de apresentação do laudo aconteceu em 

Julho (Foto: Arquivo SBN)
Reunião de apresentação do laudo aconteceu em Julho (Foto: Arquivo SBN)

O encontro para realização do pregão presencial começou às 13h, com a participação das empresas Adriano Paulo de Souza Calhas, de Americana e Construtora Casemiro Fraga, de Iracemápolis. Após abertura dos envelopes foi constatada a falta de documentos como relatório de habilitação jurídica, certidão de débito, prova de inclusão no CNPJ, documento com qualificação econômica financeira, registro na Junta Comercial e certidão de débito na Fazenda do município.

O presidente da Câmara barbarense, Fabiano Ruiz Martinez, o Pinguim (PV), comenta o fracasso do processo licitatório realizado nesta quinta. "Infelizmente, ainda não foi possível definir que ganhou a licitação, já que das seis empresas que nos visitaram, apenas duas estiveram presentes na reunião e não apresentaram os documentos exigidos no edital. Digo infelizmente porque é uma meta que temos que cumprir até o final de outubro, porque até o início de dezembro, o telhado da Câmara terá que estar totalmente pronto, evitando maiores transtornos nas chuvas de janeiro", disse.

Pinguim fala da urgência da abertura do novo processo. "Já assinei toda a documentação necessária, agora é aguardar a publicação de um novo edital e cumprir o prazo, em torno de 15 dias, para marcar a nova reunião na Câmara para a licitação, esperando que agora dê certo. Vamos torcer para que essa empresa apresente todos os documentos necessários. Não podemos ser irresponsáveis em aceitar empresas desse gênero, até porque existe uma lei a ser cumprida. Enquanto não acharmos um estabelecimento que esteja em ordem, que faça um trabalho idôneo, não iremos realizar esse serviço na Câmara", afirmou.

O presidente relembra os principais pontos a serem reformados na Casa de Leis. "É um problema que vem se arrastando desde a construção do prédio, com infiltrações e o teto caindo. Contratamos uma empresa especializada para emitir o laudo e , além da troca, tem que ser feito o deslocamento dos aparelhos de ar condicionado, que já foi iniciado. Isso evita o trânsito de pessoas por cima do telhado, causando esses transtornos. Vamos terminar a parte estrutural para nunca mais ser gasto dinheiro público nesse tipo de mal", comentou.

A necessidade de troca integral do telhado da Câmara foi apresentada em 15 de julho, após laudo solicitado pelo Poder Legislativo, que orçou a reforma em R$ 286 mil. O documento apontou pela substituição das telhas e dos complementos da cobertura, com a devida pintura protetora.

 

Fonte: Redação

Comentários

(Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).

 

 

Veja também