MUNDO

Vaticano estuda fazer decreto para excomungar corruptos

18/06/2017 - 11h33

 

Compartilhar via E-mail

Uma nota divulgada pelo Vaticano noticiada pelo jornal italiano "Corriere della Sera" neste sábado (17), afirma que uma comissão da Santa Sé estuda um decreto que permite ao pontífice excomungar pessoas por "corrupção e associação mafiosa". Na prática, os corruptos e os mafiosos seriam excluídos da comunidade dos fiéis da Igreja Católica.

Segundo a nota do Vaticano, a questão é extremamente importante e delicada, e por isso "são necessários aprofundamentos a nível internacional e de doutrina jurídica da Igreja". Entretanto, o Papa Francisco já expressou sua posição de forma clara no prefácio do livro do cardeal Peter Tuckson, onde ele definiu a corrupção com "um câncer" e exortou a "lutar conjuntamente" contra esse fenômeno.

Em seu texto, Francisco lançou um apelo para "se unir e lutar contra essa blasfêmia, esse câncer que está desgastando nossas vidas. A Igreja não deve ter medo de purificar si própria".

Segundo Francisco, a corrupção está na "origem da exploração do homem", da "decadência e falta de desenvolvimento", do "tráfico de pessoas, armas e drogas", da "injustiça social e da humilhação", da "escravidão e desemprego".

 

Fonte: G1

Comentários

(Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).

 

 

Veja também