POLíTICA

Câmara de SB ‘limpa gavetas' para a última sessão do ano

07/12/2017 - 13h59

 

Compartilhar via E-mail

A última sessão ordinária do ano na Câmara Municipal de Santa Bárbara d' Oeste deve ter pauta carregada. A mesa diretora está realizando nesta semana a "operação limpa gavetas" para desencalhar projetos que estão em tramitação desde a legislatura passada. Na última terça-feira (05) o presidente da mesa diretora, vereador Ducimar Cardoso, o Kadu Garçom (PR) suspendeu a sessão e se reuniu com os vereadores e o secretário de Governo, Rodrigo Maiello, para definir as prioridades que irão para votação na semana que vem.

"É necessário o ‘limpa gavetas'. Não pode ficar muito parado. Tem projeto que não adianta adiar, alguns são de suma importância para o município e podem até soar como polêmicos, mas são de resultado positivo e sólido. Nós políticos temos que parar de preocupar com próxima eleição, mas sim com as próximas gerações e, algumas vezes, votar projetos que pode a população entender como anti-popular, mas que vão ser de suma importância e impactar direto na vida do cidadão barbarense", explicou o presidente. Segundo ele são freqüentes as reuniões com a mesa diretora para fazer o ‘limpa gavetas' e tirar alguns projetos que são ‘buzina de avião'. "Tem projeto que não serve para nada. Acaba atrapalhando os projetos essenciais", completou.

O recesso legislativo começa no próximo dia 15 e segue até 15 de janeiro de 2018. Antes de iniciar o recesso, devem ser votados, entre os vários projetos que estão tramitando na Câmara, o Plano Purianual-PPA para 2018 a 2021, a Lei de Diretrizes Orçamentárias-LDO, a Lei Orçamentária Anual-LOA para 2018 e ainda o projeto que autoriza a Prefeitura a contrair empréstimo no valor de R$ 5 milhões para recapeamento em vias do município, todos de autoria do poder Executivo.

O projeto do empréstimo para recapeamento é prioridade para os vereadores, segundo Kadu, mas está dependendo em um esclarecimento da administração municipal sobre os bairros que serão beneficiados. "A gente esta fazendo um requerimento para ter uma diretriz e saber para onde vai o recape, porque não consta no projeto. Queremos saber a destinação exata, quais as vias, avenidas e bairros que serão beneficiados com o empréstimo de R$ 5 milhões. Falam de forma genérica no projeto, mas queremos saber detalhadamente quais bairros de fato serão beneficiados" afirmou. Kadu aproveitou para lembrar a ação movida pelo Ministério Público pedindo o fim das indicações de melhorias protocoladas pelos vereadores, como tapa-buracos, por exemplo. "Nós andamos pelas ruas, sabemos a situação e fazemos a indicação. Tem rua com trechos na terra. Nossa preocupação é que sejam recapeadas apenas avenidas com esse empréstimo de R$ 5 milhões", disse.

Já a votação do projeto que autoriza a Prefeitura a emprestar do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico) a quantia de R$ 29 milhões para investir no Programa de Modernização da Administração Tributária pode ficar para o ano que vem já que os vereadores, segundo ainda o presidente, não consideram prioridade. O projeto da LOA-Lei Orçamentária Anual será votado em sessão extraordinária, disse o presidente.

Outro assunto que está emperrado na Câmara, mas deve ter um desfecho até o final do ano, é o projeto de iniciativa popular que pede a revogação da cobrança da CIP-Contribuição de Iluminação Pública. Kadu disse que está aguardando o parecer do departamento jurídico e nos próximos dias haverá uma coletiva com a imprensa para falar sobre o assunto.

 

Fonte: Redação

Comentários

(Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).