Notícias


BRASILEIRÃO

02/07/2022 às 22:59:00

Palmeiras perde em casa do Athletico-PR e vê rivais encostarem na liderança do Brasileirão


Foto: José Tramontin/athletico

O Palmeiras desperdiçou neste sábado uma grande chance de abrir vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro, horas depois de o Corinthians, então vice-líder, ser goleado pelo Fluminense. Em pleno estádio Allianz Parque, em São Paulo, foi derrotado pelo Athletico-PR, comandado por Felipão, por 2 a 0, em jogo válido pela 15ª rodada, e viu rivais, como o próprio time paranaense e o Atlético-MG, se aproximarem na tabela de classificação.

Com 29 pontos, o Palmeiras segue sozinho na ponta, mas a vantagem para o segundo colocado, agora o Athletico-PR, caiu de três para dois. O Atlético-MG é o terceiro com a mesma pontuação dos paranaenses, mas perde no número de vitórias (8 a 7). O Corinthians é o quarto com 26.

No reencontro de Felipão com o Palmeiras desde a sua saída em 2019, o time alviverde perdeu também uma invencibilidade de cinco anos diante da equipe paranaense. A última derrota para o Athletico-PR havia acontecido no Brasileirão de 2017. De lá para cá, as equipes se enfrentaram mais 10 vezes, com sete vitórias palmeirenses e outros três empates.

Essa é a segunda derrota do Palmeiras no Brasileirão e a segunda no Allianz Parque. Na estreia, ainda na ressaca da conquista do Campeonato Paulista, em abril, o Verdão perdeu por 3 a 2 para o Ceará.

Os dois clubes voltam as suas atenções agora para as oitavas de final da Copa Libertadores. Depois de vencer a ida por 3 a 0, o Palmeiras recebe o Cerro Porteño, do Paraguai, nesta quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), no Allianz Parqiue. Um dia antes, no mesmo horário, o Athletico-PR jogará contra o também paraguaio Libertad, no estádio Defensores del Chaco, em Assunção. No primeiro duelo, em Curitiba, vitória rubro-negra por 2 a 1.

Pela 16ª rodada do Brasileirão, o Athletico-PR entrará em campo primeiro. No sábado, às 20h30, enfrentará o Goiás, em Goiânia. O Palmeiras jogará no domingo, às 18 horas, contra o Fortaleza, na Arena Castelão, em Fortaleza.

O jogo

O primeiro tempo no Allianz Parque foi bem aberto, com as duas equipes buscando o gol. Assim como fez o Ceará na rodada de estreia, o Athletico-PR não se intimidou em jogar na casa alviverde e procurou o ataque, especialmente com o argentino Canobbio, que buscou abrir espaços nos dois lados do campo.

Essa ousadia do clube paranaense fez o Palmeiras ficar sem saber tanto o que fazer com a bola quando saía para o ataque. Raphael Veiga e Gustavo Scarpa eram sempre acionados e tentavam achar espaço na bem postada defesa athleticana. Na base da técnica e da sorte conseguiram criar algumas chances, mas falhavam no toque final.

O Athletico-PR também teve suas chances e foi mais eficiente. Quase marcou em um rápido contra-ataque, que Weverton fez uma defesa à queima-roupa em chute de Vitor Roque, mas o atacanbte de 17 anos não desperdiçou a sua segunda oportunidade. Aos 35 minutos, ele aproveitou um toque preciso de Rômulo na pequena área e abriu o placar.

Em desvantagem no placar, o Palmeiras tentou pressionar até o fim do primeiro tempo, mas sem muita eficiência. Gustavo Scarpa, aos 47 minutos, quase dentro do gol, teve grande chance para empatar, mas mandou para fora ao bater desequilibrado na bola.

Na segunda etapa, o Palmeiras começou melhor e buscou o ataque pelo lado esquerdo, com Dudu fazendo a diagonal. Teve uma boa chance em um chute da entrada da área, mas mais uma vez o Athletico-PR surpreendeu em um contrata-ataque.

Aos 10 minutos, Vitor Roque achou Rômulo livre no lado direito, já na entrada da área. O atacante chuitou e Piquerez conseguiu fazer a interceptação para escanteio. No entanto, a bola foi desviada no braço do lateral-esquerdo uruguaio. O lance foi checado pelo VAR, que confirmou a penalidade máxima. Na cobrança, Vitor Bueno marcou o segundo do Athletico-PR.

O gol fez Abel Ferreira promover três mudanças de uma vez só com as entradas de Gabriel Veron, Rafael Navarro e Atuesta. Poucos minutos depois, as duas restantes com Gustavo Garcia e Gabriel Menino. Mas o dia não era mesmo do Palmeiras. Chances foram criadas, mas a bola teimou em não entrar como em um chute de Gustavo Scarpa que passou raspando a trave, e em dois arremates de Navarro que o goleiro Bento defendeu.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 0 x 2 ATHLETICO-PR

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 02 de julho de 2022, sábado
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Braulio da Silva Machado (Fifa-SC)
Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)
VAR: Wagner Reway (PB)
Renda: R$ 2.320.330,60
Público: 39.192 torcedores
Cartões amarelos: Piquerez e Abel Ferreira (Palmeiras); Paulo Turra (auxiliar), Abner Vinicius e Pedro Henrique (Athletico-PR)
Cartão vermelho: Gabriel Menino (Palmeiras)
Gols:
ATHLETICO-PR: Vitor Roque (aos 35min do 1º tempo) e Vitor Bueno (de pênalti, aos 12min do 2º tempo)

PALMEIRAS: Weverton; Mayke (Gustavo Garcia), Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Danilo (Gabriel Menino), Zé Rafael (Gabriel Veron) e Raphael Veiga (Atuesta); Gustavo Scarpa, Dudu e Rony (Rafael Navarro)
Técnico: Abel Ferreira

ATHLETICO-PR: Bento; Orejuela, Pedro Henrique, Matheus Felipe e Abner Vinicius; Erick, Hugo Moura (Léo Cittadini) e Vitor Bueno (Christian); Canobbio (Pedrinho), Rômulo (Marcelo Cirino) e Vitor Roque (David Terans)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

COMENTÁRIOS (Os comentários são de responsabilidade do autor, e não correspondem à opinião do SBNotícias).